Cavaca e as competições de Jiu-Jitsu

Publicado em 11/04/2014
Imagem do Artigo Cavaca e as competições de Jiu-Jitsu

Graduado como faixa preta em 2005, Rodrigo Cavaca é um dos grandes nomes do Jiu-Jitsu brasileiro e há quase uma década vem se destacando tanto no cenário nacional quanto no internacional. Nos últimos meses, o atleta, que á patrocinado pela Koral Fight Co., está em preparação para uma das principais competições do calendário da luta agarrada, o World Professional Jiu-Jitsu Championship (WPJJC), que acontece entre os dias 15 e 19 de de abril em Abu Dhabi (EAU).
Aos 33 anos, Cavaca se mostra empolgado com a oportunidade de disputar mais uma vez a importante competição e confia em sua força física e psicológica para defender o título conquistado no ano passado.
“A preparação está indo muito boa, estou me sentindo forte fisicamente, graças ao meu preparador físico Yan Reis. Também me sinto muito bem psicologicamente, com certeza isso vai poder fazer a diferença na hora de decisão. Quero muito defender essa conquista. Além disso, vou tirar esse ano para trabalhar muito com o meu sócio Robert Drysdale para profissionalizar a Zenith BJJ e colocá-la de vez entre as maiores do mundo”, declarou. 
Tricampeão europeu e bicampeão mundial da modalidade, o paulista, que promete seguir brigando pelo mais badalado título do Jiu-Jitsu, também falou sobre os principais competidores do momento.   
“O foco sempre foi e continua sendo o mundial, que venci nas outras faixas e conquistei duas vezes na preta. Esse ano não vai ser diferente, vou chegar forte como sempre, para brigar pelo título. Sobre os principais nomes da modalidade na atualidade, acho que não é difícil de se responder. Falando de absoluto masculino e feminino, e não de categorias, o Marcos Buchecha, Rodolfo Vieira, Gabi Garcia e Bia Mesquita são os nomes a serem batidos no momento”.
Atento ao crescimento do MMA ao redor do planeta, Rodrigo Cavaca ainda falou sobre a aplicação do Jiu-Jitsu dentro dos combates e destacou nomes conhecidos do grande público.
“Destaco o Demian Maia, o cara não perde as raízes, mas aposto todas as minhas fichas no meu amigo Robert Drysdale, que irá estrear no UFC em breve. Ele, sem dúvidas, será o mais agressivo lutador de Jiu-Jitsu no MMA. Sempre o considerei o melhor lutador de Jiu-Jitsu que já tive o prazer de lutar e treinar”, concluiu. 

Fonte: Midiática Press / Foto: Guilherme Cruz

  • World Tatami
  • Pro Fight MMA Brasil 41
  • Polvo Team Fight Club
  • TV Pegada