Jacaré quer testar seu Jiu-Jitsu contra Carmont, em Jaraguá

Publicado em 15/01/2014
Imagem do Artigo Jacaré quer testar seu Jiu-Jitsu contra Carmont, em Jaraguá

Bicampeão mundial absoluto de jiu-jitsu, Ronaldo Jacaré sempre teve seu chão como uma das principais armas na carreira, somando 19 vitórias por finalização desde que migrou para o MMA. Em suas duas lutas pelo UFC, o atleta #IntegralTeam não deu nenhuma chance para que o combate fosse para o solo. Algo que pode acontecer pela primeira vez no UFC Fight Night 36, em Jaraguá do Sul (SC), dia 15 de fevereiro, quando enfrenta o poderoso wrestler Francis Carmont no co-evento principal da noite.

Carmont treina com o ex-campeão dos meio-médios (até 77kg) do Ultimate, o canadense Georges Saint-Pierre, e tem 10 vitórias por finalização no cartel. Especialista na luta agarrada, o francês tentará ser o primeiro a finalizar Jacaré em 23 combates e 10 anos de carreira. Mas, no que depender do brasileiro, a escrita vai se manter, mesmo se o duelo for para o chão.

"Até hoje não peguei nenhum adversário que tenha tentado me derrubar e usar o wrestling contra mim, então quero ter esse desafio de enfrentar alguém que busque me colocar para baixo. Espero que ele faça isso, mas ninguém me segura no chão. Levanto, raspo e fico de pé rápido e quero ver ele me manter por baixo. Mas acho que na verdade ele vai fazer um jogo de misturar a trocação com o jogo de chão para me confundir", prevê.

Nos tempos em que desfilava seu talento de quimono pelos tatames do mundo, Ronaldo Jacaré encontrou um rival com o qual protagonizou lutas épicas e uma das maiores rivalidades do esporte: Roger Gracie. Em Jaraguá do Sul, o brasileiro verá, em Carmont, características físicas semelhantes às do decacampeão mundial de jiu-jitsu. Enquanto Roger tem 1,94m, o canadense tem 1,91m, oito centímetros a mais do que Jaca, que tem se preparado para essa diferença de altura e envergadura.

"Ultimamente tenho treinado com pessoas grandes, mas não vou ficar esperando ele e encurtarei distância para sair na mão mesmo. Não vou trocar jab, vou para cima, soltar minha mão e quero ver se ele aguenta", avisa, embalado pelo nocaute arrasador sobre Yushin Okami, no UFC Fight Night 28, em Belo Horizonte, no mês de setembro do ano passado.

Em suas duas lutas pelo UFC, Jacaré ficou pouco mais de quatro minutos, somados, em ação. Diante de Carmont, um lutador que goza de grande resistência física, a possibilidade de esse tempo em ação ser maior é grande. O francês, diferentemente do brasileiro, venceu quatro de seus seis compromissos pelo Ultimate na decisão dos juízes, depois de três rounds.

"Eu vejo com bons olhos esse ponto. Se ele tentar me levar para o terceiro round vai ser uma batalha, mas vou fazer de tudo para ser rápido. Minha meta é sempre tentar acabar antes da hora. Graças ao trabalho intenso na X-Gym, meu condicionamento físico está em dia, e se tiver que mostrar isso na luta, não vou decepcionar", garante.

Com a gana de somar mais uma vitória na organização, Jacaré vai terá um estímulo a mais em Jaraguá do Sul. Seu adversário ainda não foi derrotado no UFC, após seis lutas. "Sou movido a desafios na carreira e gosto disso. Quero tirar a invencibilidade dele do UFC. Ele vem de várias vitórias consecutivas, então quero vencer e convencer", completa.

Há 30 anos no mercado, a Integralmédica é líder no segmento de suplementos nutricionais e patrocina o UFC e o reality show "The Ultimate Fighter Brasil" desde 2011. Além de Ronaldo Jacaré, a empresa tem um time de lutadores composto por Wanderlei Silva, Charles do Bronx, Felipe Sertanejo, Erick Silva e Lucas Mineiro.

Fonte: Garra Comunicação / Foto: Marquinhos Santos

  • World Tatami
  • TV Pegada
  • Polvo Team Fight Club
  • Pro Fight MMA Brasil 41