UFC 168 WEIDMAN vs. SILVA 2 - Coletiva de Imprensa em SP

Publicado em 30/09/2013
Imagem do Artigo UFC 168 WEIDMAN vs. SILVA 2 - Coletiva de Imprensa em SP

Depois de passarem por Los Angeles, Las Vegas, Nova York, Bristol, Miami e Rio de Janeiro, o recém-coroado campeão peso médio do UFC® Chris Weidman e o ex-campeão da categoria Anderson Silva participaram de uma coletiva de imprensa em São Paulo, nesta segunda-feira, dia 30. Ao lado do presidente do UFC Dana White, os dois lutadores encerraram após sete dias a press tour de promoção da revanche marcada para o UFC® 168: WEIDMAN vs. SILVA 2. O aguardado confronto acontecerá no dia 28 de dezembro, na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, EUA.

Ingressos para o UFC® 168: WEIDMAN vs. SILVA 2 já estão à venda e custam $1,000, $750, $500, $300, $200 e $100 dólares. Eles podem ser comprados pela internet em www.mgmgrand.com e www.ticketmaster.com, em todos os pontos de venda da Ticketmaster em Las Vegas (lojas seletas da Smith’s Food and Drug Centers e Ritmo Latino) ou por telefone (com cartão de crédito), pelo número (0 800) 745-3000. Cada comprador pode adquirir, no máximo, oito ingressos. Os preços não incluem taxas de serviço.

Aberta também aos fãs, a coletiva de imprensa foi realizada em clima de cordialidade entre os lutadores. Entre eles estava o jovem Felipe Adorno, de 11 anos, há cinco lutando contra um câncer. Levado ao evento pela mãe, o pequeno fã foi chamado ao palco por Anderson Silva e recebeu das mãos do campeão Chris Weidman uma réplica do cinturão.

O presidente do UFC Dana White deu o tom de como a revanche está sendo aguardada. “Anderson tem feito coisas incríveis desde que entrou no UFC. E Weidman veio do nada e conquistou o cinturão. Não importa quem vencer, essa é uma competição entre os melhores caras do mundo, então quem vencer, venceu. Quando eles estiverem nos túneis, esperando para entrar no octógono, será insano. Essa luta é, sem dúvidas, a que mais quero ver neste ano.”, afirmou Dana White.

Simpático, o atual campeão dos médios, Chris Weidman, manteve o mesmo discurso adotado antes da primeira luta contra Anderson Silva. Confiança é a palavra de ordem. “Estou muito confiante. Eu queria enfrentar o Anderson desde que entrei nesse esporte há quatro anos. Fui lá, o venci e ganhei a oportunidade de lutar com ele mais uma vez. E pretende vencê-lo de novo.”. Para o americano, a atmosfera do esporte no Brasil é diferente, começando pelo reconhecimento que conquistou nas ruas do Brasil. “A recepção é bem diferente da primeira vez que vim para cá, quando era apenas o desafiante do Anderson. Não sou reconhecido da forma que estou sendo aqui nem em Nova York.”, exemplificou.

Já Anderson Silva preferiu comentar sobre o aspecto técnico da primeira luta entre ambos. “Não tenho nenhum arrependimento, a única coisa que fiz de errado foi um erro técnico, que já fazia antes, mas nunca havia sido notado, pois eu continuava ganhando. Ninguém quer perder na vida, é da natureza do ser humano, mas não foi a primeira vez que perdi, então sei lidar com isso.”, comentou o recordista de defesas de título consecutivas no UFC, que prometeu não mudar seu estilo. “Não posso mudar quem eu sou, o meu jeito de lutar é meu. Posso mudar essas questões técnicas. Eu ganhei experiência, amadureci, não provoco mais como já fiz no passado, mas não posso mudar quem eu sou. Vou treinar muito para vencer e só isso que posso promoter.”.

Entre tantos assuntos abordados, a mudança de categoria de Lyoto Machida – baixou do meio-pesado para os médios – foi discutida. Dana White falou sobre a possibilidade de um confronto de Machida ou Ronaldo Jacaré contra Anderson Silva. “Ele (Anderson) é um cara interessante, que gosta dos amigos, mas não se engane com o tipo de competidor que ele é. Ele sempre vai dizer que não vai lutar contra caras que ele respeita e treina. Mas na hora de disputar o cinturão, eu acho que o Anderson Silva competidor vai sempre aparecer.”

Nesse momento, Anderson pediu a palavra para defender sua posição. “Já disse e vou dizer mais uma vez, eu e Lyoto (Machida) somos irmãos, eu e (Ronaldo) Jacaré somos parceiros de treino e amigos. Temos um código de honra e não lutaremos entre si, independente de prêmios, valores e cinturões.”, finalizou.

Fonte: Textual / Foto: Wander Roberto/Inovafoto/UFC

  • Pro Fight MMA Brasil 41
  • World Tatami
  • TV Pegada
  • Polvo Team Fight Club