UFC 160 - Cigano e Glover vencem, mas Velasquez derruba Pezão

Publicado em 27/05/2013
Imagem do Artigo UFC 160 - Cigano e Glover vencem, mas Velasquez derruba Pezão
Fonte: Textual / Fotos: Divulgação

  • Campeão Cain Velasquez nocauteia Antonio Pezão e mantém o cinturão dos pesos pesados em noite empolgante na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas
  • Após vitória emocionante sobre Mark Hunt na co-luta principal da noite, Cigano já tem garantido acerto de contas: “trilogia” contra Cain deve ser fechada até dezembro
  • Glover Teixeira brilha em quarta vitória no UFC; guilhotina sobre James Te Huna ganha prêmio de Finalização da Noite

  

A MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, recebeu mais um UFC repleto de estrelas brasileiras neste sábado, dia 25.  Protagonista da luta principal do UFC 160: Velasquez vs. Pezão 2, o brasileiro Antônio Pezão sucumbiu perante o campeão Cain Velasquez, que defendeu o cinturão da categoria pela primeira vez desde que o recuperou contra Junior Cigano dos Santos no UFC 155. O cinturão, contudo, já tem marcada uma nova chance de voltar para o Brasil: após um devastador nocaute sobre Mark Hunt, Cigano ganhou de Dana White a garantia de uma terceira batalha contra o atual campeão para desempatar o placar e definir o verdadeiro dono do cinturão dos pesos pesados do Ultimate Fighting Championship. A emocionante batalha entre Cigano e o perigoso Hunt levou o prêmio de Luta da Noite.

Outro grande destaque da noite brasileira foi Glover Teixeira, o dominante meio-pesado que, sem perder desde 2005, vê cada vez mais próxima a sua chance de disputar o cinturão. O brasileiro de Minas Gerais derrotou James Te Huna com uma finalização por guilhotina na terceira luta do card principal, garantindo também o prêmio de Finalização da Noite. A vitória de Glover foi parabenizada de perto por um grande ícone de outro esporte: o ex-pugilista Mike Tyson, que subiu ao palco e completou a alegria de um claramente emocionado Glover.

Na coletiva de imprensa após a luta, o presidente do UFC Dana White aproveitou para fazer um anúncio importante: aos 33 anos, um dos vencedores da primeira temporada The Ultimate Fighter e ex-campeão meio-pesado do UFC Forrest Griffin está oficialmente aposentado. O que o lutador aprendeu nesses oito anos de UFC? “Quando Dana White fala que é hora de se aposentar, é melhor ouvi-lo”, brincou o bem-humorado Griffin, que agora pretende se dedicar a projetos de caridade. Atribuindo grande parte do sucesso do UFC ao emocionante estilo de Griffin, White garantiu ao ex-campeão que sempre terá um emprego na organização. “Ele estará com essa companhia pelo menos até o fim da minha vida”, disse.

 

Após derrota de Pezão, Cigano ganha chance de trilogia

Favorito para o combate deste sábado, Cain Velasquez não deu chances ao azar e, em vez de controlar a luta com seu já conhecido jogo de quedas e arriscar uma decisão dos árbitros, partiu logo para o nocaute, derrubando Antonio Pezão ainda no primeiro round de sua batalha pelo cinturão dos pesos pesados. A batalha foi interrompida pelo árbitro Mario Yamasaki enquanto Pezão era castigado no chão, uma decisão questionada pelo brasileiro, que acredita que, além da interrupção precoce, recebeu socos ilegais contra a nuca que não foram devidamente punidos. O brasileiro, contudo, lembrou que não queria que sua insatisfação tirasse nada da vitória avassaladora de Cain, que acredita ser um grande atleta.

Apesar do revés aos olhos da torcida brasileira, a derrota de Pezão ao menos trouxe a promessa de outro confronto aguardado para o país: o terceiro encontro entre Cain e Cigano. Na primeira vez em que se encontraram, em novembro de 2011, foi Cigano que triunfou, nocauteando Velasquez para sair com o cinturão. Seu reinado terminou pouco mais de um ano depois, em uma aguardada revanche também em Las Vegas, quando Cain retomou o título após cinco rounds. Neste sábado, Cigano não só retomou o caminho das vitórias, como o fez de forma convincente, com um inesperado chute rodado que - selado com alguns socos - garantiu a vitória por nocaute para o brasileiro. Cigano só não levou o prêmio de Nocaute da Noite por conta de Mike Tyson, que fez um apelo para que Dana White o concedesse a TJ Grant (algoz de Gray Maynard na segunda luta do card principal).

Embora tenha anunciado a terceira batalha da trilogia, o presidente do UFC Dana White não deu muitos detalhes quanto a data e local. Questionado a respeito da ideia, o atual campeão comentou: “faz sentido”. Já Cigano, focado, garantiu que mal pode esperar pela chance e afirmou não ter dúvidas de que pode voltar a reinar – e por um bom tempo – soberano na divisão mais pesada da organização.

Glover vence e se emociona com Mike Tyson

Embora ainda não tenha muitas lutas no UFC (até agora quatro, todas vitoriosas), Glover Teixeira mais uma vez provou porque é um dos atletas a serem temidos na divisão até 93 Kg, finalizando James Te Huna com uma bela guilhotina no primeiro round da terceira batalha do card principal. A vitória foi coroada com Mike Tyson, ídolo de Glover, que subiu ao octógono após a luta para parabenizar o brasileiro. "Antes de todas as minhas lutas, vejo highlights do Tyson. Antes de vir para a arena, estava assistindo. Vê-lo hoje foi um sonho se tornando realidade, não tem preço", comemorou Teixeira.

A finalização levou um bônus de US$ 50 mil e também reforçou o caso de Teixeira, o perigoso lutador de Sobrália, Minas Gerais, que anota uma impressionante sequência de 19 vitórias consecutivas na carreira profissional. Questionado sobre a proximidade do mineiro em relação a uma chance de cinturão, White declarou apenas que ele “está mais próximo”. Já Glover reforçou sua posição habitual de que não pede por lutas e, elogiando as decisões de Joe Silva – responsável por casar as lutas do UFC – afirmou confiar nas escolhas da organização.


Card Principal:

Cain Velasquez venceu Antonio Pezão por TKO a 1min21s do R1

Junior Cigano venceu Mark Hunt por KO aos 4min18s do R3

Glover Teixeira finalizou James Te Huna com uma guilhotina aos 2min38s do R1

T.J. Grant venceu Gray Maynard por TKO aos 2min7s do R1

Donald Cerrone venceu KJ Noons por decisão unânime

Card Preliminar:

Mike Pyle venceu Rick Story por decisão dividida

Dennis Bermudez venceu Max Holloway por decisão dividida

Robert Whittaker venceu Colton Smith por TKO aos 41s do R3

Khabib Nurmagomedov venceu Abel Trujillo por decisão unânime

Stephen Thompson venceu Nah-Shon Burrell por decisão unânime

George Roop venceu Brian Bowles por TKO a 1min43s do R2

Jeremy Stephens venceu Estevan Payan por decisão unânime

  • Pro Fight MMA Brasil 41
  • Polvo Team Fight Club
  • TV Pegada
  • World Tatami