Resultado Final do 4º Prêmio Nocaute na Rede: Melhores do MMA Nacional 2016

Publicado em 12/01/2017
Imagem do Artigo Resultado Final do 4º Prêmio Nocaute na Rede: Melhores do MMA Nacional 2016

Após passar pela votação do público e da mídia especializada, finalmente temos os resultados com os melhores lutadores do MMA Nacional de 2016.
Em dezembro de 2016, foi dado início ao 4º Prêmio Nocaute na Rede: Melhores do MMA Nacional 2016. Pouco mais de 1 mês depois, a espera finalmente acabou. Os indicados passaram pela 1ª etapa, onde a votação era aberta ao público em geral - resultado saiu no último dia 17 na nossa página Vencedores da 1ª etapa do 4º Prêmio Nocaute na Rede: Melhores do MMA Nacional 2016. Agora chega o resultado da 2ª e definitiva etapa, de onde sairão os campeões oficiais da premiação. Sem mais delongas, vamos aos resultados.
Na categoria peso palha feminino, a campeã de 2015 foi Viviane “Sucuri”, que hoje é atleta do UFC, e que agora passa a coroa para Virna Jandiroba (Sucuri ficou com o 2º lugar neste ano). Virna ficou apenas em 3º lugar na votação aberta ao público, mas a mídia especializada a elegeu como atleta do ano na categoria. A lutadora tem 28 anos e um cartel perfeito com 10 lutas e 10 vitórias (9 finalizações e 1 por decisão). 5 dessas vitórias foram conquistadas só no intervalo de 1 ano, entre novembro de 2015 a novembro de 2016, sendo 4 finalizações - 3 delas no 1º round - e 1 por decisão.
No peso mosca feminino, Ariane Lipski não deu chances pra ninguém, e faturou o título vencendo as duas etapas - na 1ª etapa, aberta ao público, obteve 55,5% dos votos. Com isso, ela sucede Poliana Botelho, que hoje é atleta do UFC e foi a campeã do Prêmio em 2015. Ariane tem só 22 anos e um cartel 8-3. No último período que é analisado na premiação, ela esteve em ação em 3 oportunidades, sendo 2 delas pelo KSW e 1 no Imortal FC 4. Em todas as ocasiões, Ariane nocauteou as adversárias.
Entre os pesos moscas masculinos, Bruno “Macaco” Azevedo foi apenas o 2º na votação popular, mas acabou se consagrando o grande campeão no geral. O lutador da Nova União venceu seus 3 combates realizados no último “período NR”, sendo 2 pelo Shooto Brasil e 1 pelo XFC, onde inclusive venceu Allan “puro osso” e faturou o cinturão peso mosca da Organização. Bruno Azevedo sucede Bruno ‘the talent’ Menezes, o campeão de 2015. Por curiosidade, Bruno Menezes não lutou nenhuma vez no último “período NR”.
O peso galo Josenaldo Silva ficou em penúltimo na votação aberta ao público, mas deu a volta por cima e faturou o prêmio de campeão 2016. Lutador de 30 anos e membro da Evolução Thai tem um cartel de 25 vitórias e 5 derrotas. No último “período NR” obteve 3 vitórias, inclusive uma contra Maike Linhares, o campeão peso galo do Prêmio Nocaute na Rede em 2015.
Entre os pesos penas, o grande campeão foi Felipe “Saiyajin” Froes, atleta de 25 anos e representante da Nova União. Lutador ficou em 3º na 1ª etapa da votação, mas bem próximo dos 2 primeiros a sua frente. Froes venceu as 3 lutas realizadas no último “período NR”, sendo duas delas por nocaute. O campeão agora é o novo “rei da divisão” no MMA Nacional, sucedendo Guilherme Faria, vencedor de 2015.
Na categoria peso leve, Oton Jasse, atleta representante da Tata Fight Team, se tornou o grande campeão. Lutador foi apenas o penúltimo na escolha do público, mas o mídia o considerou como o melhor do ano. Otto tem o cartel com 15 vitórias (1 nocaute, 13 finalizações e 1 por desqualificação) e apenas 3 derrotas (2 finalizações e 1 por decisão). No último “período NR”, enfrentou 5 oponentes e venceu todos, sendo 4 por finalização e 1 por desqualificação. Ele sucede o campeão de 2015, Eric Parrudo.
O meio médio Ismael “Marmota” de Jesus venceu as duas etapas e se consagrou como o campeão de 2016. O atleta de 36 anos e com o cartel de 15 vitórias (8 nocautes, 3 finalizações e 4 por decisão), 5 derrotas (5 por decisão) e 1 empate, venceu as 3 lutas que fez no último “período NR”, 2 delas por nocaute, todas pelo Shooto Brasil. Assim ele agora sucede o campeão da última edição, Márcio “Pedra” Santos.
Sem desmerecer os demais concorrentes, muito pelo contrário, mas essa era um categoria de fácil previsão, justamente porque Paulo Henrique “Borrachinha” Costa fez muito por merecer. O lutador da Champion Team venceu as duas etapas e se tornou o campeão peso médio, sucedendo André Lobato, campeão de 2015. Borrachinha tem um cartel perfeito, com 8 lutas e 8 vitórias (7 nocautes e 1 finalização). No último “Período NR”, fez 3 combates, todos pelo Jungle Fight – onde ele é o campeão da categoria – vencendo 1 por finalização e os outros 2 por nocaute. Detalhe que chama a atenção para o cartel de Borrachinha é que em seus 8 triunfos foram conquistados ainda no 1º round. Fará sua estreia pelo UFC dia 11 de março, no UFC Fortaleza.
Nos meio pesados, Bruno Henrique Cappelozza foi o campeão na 1ª etapa e na 2ª, consagrando-se assim o campeão geral. O atleta de 27 anos e representante da Corinthians MMA tem um cartel de 8 vitórias (8 nocautes e 1 por decisão) e 4 derrotas (1 nocaute, 2 finalizações e 1 por desqualificação). No último “Período NR”, lutou apenas 1 vez, pelo Jungle Fight 87, e venceu por nocaute técnico. Agora ele se torna sucessor de Dirlei “Mão de Pedra”. Algumas observações importantes a se fazer sobre este campeão. Cappelozza é apenas o 2º lutador a ser bicampeão do Prêmio. O primeiro e único até o momento havia sido Willian “Gigante” Baldutti, campeão em 2013 e 2014. No entanto, Cappelozza agora entra para a história como o primeiro lutador a ser campeão do Prêmio Nocaute na Rede em duas categorias diferentes (em 2015 fora campeão peso pesado).
Ricardo “Alemão” Prasel ficou disparado em 1º lugar na votação aberta para o público, e agora também foi eleito pela mídia, faturando assim o prêmio de melhor peso pesado do MMA nacional em 2016. O atleta da Striker’s House sucede Bruno Cappelozza, campeão em 2015. Prasel tem apenas 26 anos e um cartel perfeito, com 8 lutas e 8 vitórias (7 finalizações e 1 nocaute). No último “Período NR” entrou em ação em 5 oportunidades, vencendo 4 por finalização e 1 por nocaute. Um detalhe que chama a atenção no cartel de Prasel é que todas as vitórias de sua carreira foram obtidas no 1º round, e apenas 2 delas passaram dos 2 minutos de combate.
Na categoria “Melhor Equipe”, a Nova União foi a grande vencedora, sucedendo a Chute Boxe Diego Lima. A Nova União já havia sido a vencedora na votação do público.
Na categoria “Announcer”, Júnior Furtuoso, que havia ficado atrás de Olivar Leite na 1ª etapa, se consagrou o vencedor no geral.
A categoria “Melhor Comentarista” foi a mais disputada na votação do público. O duelo foi equilibradíssimo, com Luciano Andrade ficando em 1º com 32,8% dos votos e Carlão Barreto com 32,7%. Após o fim da 2ª etapa, no geral, Carlão Barreto foi o grande campeão. Carlão se torna o primeiro campeão nessa categoria, que fora criada para a premiação deste ano.
Na disputa da “Melhor Ring Girl”, a belíssima Jaqueline Marques, que já havia ficado em 1º lugar na 1ª etapa, foi a grande campeão, sucedendo Dai Macedo, a campeã de 2015.
Esse foi o resultado das categorias do 4º Prêmio Nocaute na Rede 2016: Melhores do MMA Nacional. Parabéns aos vencedores e a todos que estiveram na disputa. Esperamos que todos, e mais os outros que não entraram na disputa deste ano, façam bonito neste 2017. Colaborem bastante para o crescimento do MMA Nacional e com certeza serão reconhecidos ao final do ano, não só por nós, mídia, mas por todos os amantes deste esporte.
Dentro de alguns dias, abriremos a votação peso por peso ao público. Todos os vencedores de cada categoria irão disputar o prêmio de “campeão dos campeões”. Aguardem.

Fonte: Nocaute na Rede

  • TV Pegada
  • Polvo Team Fight Club
  • Pro Fight MMA Brasil 41
  • World Tatami